Carnal, Sensual e Terreno!



Que sentido pode ter o evangelho para um homem que não viu a tragédia de sua própria depravação? "Desde a planta do pé até a cabeça não há nele coisa sã, senão feridas, e inchaços, e chagas podres não espremidas, nem ligadas, nem amolecidas com óleo." - Isaías 1:6

Quando eu não sinto o mal , eu não preciso de remédio,

quando eu não sinto nenhuma condenação, eu não preciso de salvação;

quando não estou perturbado com um sentimento de culpa e angústia, eu não preciso do precioso sangue aspergido sobre minha consciência,

eu não preciso do amor derramado em meu coração,

eu não preciso da visita abençoada do Senhor da vida e da glória.

Eu não preciso da doce promessa de trazer seu orvalho em minha alma,

eu não preciso de nada que o Senhor tem para dar,

eu posso ocupar minha mente nas coisas do tempo e do sentido, e ser carnal, sensual e terreno.

Mas se o sentimento é de total desamparo e impotência em todas as questões que afligem minha alma diante de Deus... se a operação misteriosa do Espírito ao regenerar a alma abrem meus olhos a partir das profundezas do meu ser, se eu enxergo o que Deus vê: ""Desde a planta do pé até a cabeça não há nele coisa sã, senão feridas, e inchaços, e chagas podres não espremidas, nem ligadas, nem amolecidas com óleo." - as palavras saltam dos lábios: “Salva-me e serei salvo!”

"Salve-me, e serei salvo". – Jeremias 17.14

"Salve-me", então o homem brada, “e serei salvo". São palavras que fluem e significam o desespero de quem não vê em si qualquer possibilidade de fazer algo por si mesmo. Se um desejo próprio, se alguma atividade, se um esforço, meu “livre-arbítrio”... pudessem me salvar eu não poderia fazer essa oração com honestidade.

Esse sentimento que a primeira pregação da história da igreja trouxe: “E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?” - Atos 2:37

Quando trocamos a pregação da verdade por uma especie de psicoterapia, auto-ajuda... ou pregamos para as ambições do coração caído humano, não temos nada, e cada homem acrescentado, está sendo acrescentado por nós e não por Deus, continua o homem não regenerado, nascido em Adão.




1 comentários:

  1. muito bom pr Josemar Bessa..

    somente procuramos médicos quando somos forçados pelos sintomas da doença da nossa real condição>>

    "Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes." (Mateus 9 : 12)

    ResponderExcluir

 

Adoração!

Flickr Photostream

Sermões!

C. H. Spurgeon