Eufemismo escondendo hipocrisia! (Como o pecado trabalha)




O homem é sempre um expert em auto-justificação e em calar sua consciência. Estava lendo uma história que mostra a capacidade do homem de usar eufemismos para esconder sua hipocrisia.


Um futuro pai contou:


“Minha esposa está grávida de cinco meses. No mês passado fui com ela para um ultra-som para ver o bebê e os médicos se certificarem de que tudo estava progredindo bem. Já tínhamos feito três antes e todas as vezes foram animadoras. A medida que o médico fazia o ultra-som, ele dizia – “vê aqui o pé do seu filho? Está venda as mãos do seu filho...”
Durante o procedimento ele disse e se referiu uma 50 vezes ao “meu filho”... “a mão do seu filho”, o “coração do seu filho...”


Mas então algo mudou.


Outro médico foi chamado a sala e por cinco minutos ele olhou para o coração do bebê (meu filho). A sala estava completamente silenciosa. Então ele começou a dizer que havia um tumor no coração do nosso filho e começou a descorrer sobre todos os cenários possíveis...


Em seguida o médico disse: “Se o feto for anormal, vocês tem a opção de interromper a gestação do feto”. A ligeira mudança no texto conta toda história. Eu estava em choque para respondê-lo. Mas logo me dei conta do que ele havia feito. A criança que minha esposa estava carregando em seu ventre só era uma criança se nós quiséssemos mantê-lo, como se isso fosse nossa escolha. No entanto, se não quiséssemos o bebê, ele era apenas um feto. Agora já não era mais a “mão do seu filho”, o “pezinho do seu filho”, o “coração do seu filho...” – Era apenas um feto que podia ser descartado.


Três semanas mais tarde veio outro ultra-som. O que parecia ser uma anomalia no coração, não era um tumor, mas uma variante normal. Aos olhos do médico nosso filho era um bebê novamente. Aos nossos olhos nada havia mudado, ele sempre foi o bebê, uma criança, nosso filho.”


O eufemismo na mudança de bebê, filho... para feto, não havia mudado nada, mas escondia a hipocrisia sórdida de quando queremos justificar o injustificável. Devemos sempre estar atentos, em todos os assuntos e em todos os casos, com os discursos de um mundo alienado de Deus que tentam encontrar anestésicos para entorpecer a consciência.


Devemos ter cuidado quando nós mesmos nos sentimos tentados a usar eufemismos para esconder a escuridão de nossos corações. Com o eufemismo o médico estava se auto-convencendo de que era um homem correto, bom... quando estava propondo assassinar uma criança por achar que ela tinha uma doença, rebaixando imediatamente o bebê o filho... a um mero feto que podia ser descartado.


O Pecado trabalha o tempo todo assim. Fique atento a todas as áreas de sua vida.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Adoração!

Flickr Photostream

Sermões!

C. H. Spurgeon