Jesus ou Freud?






A igreja, como uma grande esponja, suga gulosamente as teorias de um mundo sem Deus. Tentando conciliar o inconciliável. Veja, por exemplo, alguns pontos de vista fundamentais popularizados pela psicologia.


1. A natureza humana é basicamente boa.


2. As pessoas possuem em si mesmas as respostas para seus prloblemas.


3. A chave para se entender e corrigir as atitudes e ações de uma pessoa reside em algum ponto do seu passado.


4. Os problemas de uma pessoa resultam de algo que alguém fez a elas.


5. Problemas profundos só podem ser resolvidos por conselheiros profissionais que usam terapia.


6. As Escrituras, a oração e o Espírito Santo são recursos simplistas e inadequados par a resolução de certos tipos de problemas...


Tantos outros pontos poderiam ser acrescentados a esta lista, como - A culpa como a raiz do problema da alma humana, e não o pecado - Apesar de podermos acrescentar muitos pontos mais, nenhum deles poderá ser conciliável com a verdade Bíblica.


Eu li a pouco tempo, sobre uma "clínica" evangélica voltada para o tratamento de "cristãos" com problemas de obsessão sexual, levando a lascívia, fornicação, infidelidade,...


Os "especialistas" responsáveis por esta clínica, diziam que o problema era muito complicado. Que esse tipo de coisa necessita de um aconselhamento, de uma terapia prolongada. Que é necessário que essas pessoas procurem uma "igreja tolerante". Que o tratamento dos traumas que levaram aquelas pessoas a compulsão sexual, fornicação... era longo.


Podemos imediatamente lembrar de Cristo falando a mulher que foi pega em adultério, ou a samaritana que tinha tido vários maridos e o que tinha naquele momento não era dela - "Vai e não peques mais".Eu sei; muitos dirão que Jesus está sendo simplista - Ele não compreende a sofisticação dos problemas da alma humana. Ele não sabe sobre os traumas do passado que levaram essas nulheres a essa situação; as feridas que lhes foram impostas - quem sabe, pelo pai, ou mãe, ou irmãos... É por isso que a palavra de Cristo a elas é "simplista" aos olhos de muitos. Falar para pessoas com traumas tão grande sobre uma água que Ele podia dar, que jorraria para a vida eterna - Que "simplista" e insuficiente isso é aos das novas teorias. Elas precisavam de um longa terapia, de um tratamento longo, um processo longo de cura interior...


Talvez Cristo tenha sido muito simplista. E por quê? Porque Ele teve o azar de "nascer" antes de Freud e não teve acesso aos segredos da alma humana que agora nós temos.


Que tragédia, quando a fonte do conhecimento e direção da igreja já não é Deus e a Sua Palavra.

4 comentários:

  1. "O que Atenas e Jerusalém têm em comum?"
    Tertuliano

    Hoje em dia vivemos num mundo ateu, nas escolas trocaram o cordeiro de Deus por um coelho de chocolate que sempre gera brigas, problemas de peso e glutonaria.

    Nas faculdades só é possível aceitar algo se for feito comprovado ciêntífica. A bíblia é um mito e "DEUS UM DELÍRIO" - Richard Dawkins

    Nas igrejas pessoas como Caio Fábio destroem a fé dos neófitos, com argumentos de zombaria e deboche, vomitando em todos que acreditam na inerrância da bíblia. E os escânda-los em nome de Deus que a MACEDARIA UNIVERSAL, Valdemiro, RR soares e cia, tem a desgraça de fazer também acaba com a fé dos ouvintes.

    NA música Jesus é chutado das composições de forma clara que só os neófitos cegos, mas não inocentes não percebem.É mais fácil escrever músicas sobre Deus, Pai, Mestre, com aquela porcaria egoísta da Aline Barros ressucita-me. Olha essa letra egoísta e estúpida.

    Mestre, eu preciso de um milagre
    Transforma minha vida, meu estado
    Faz tempo que eu não vejo a luz do dia
    Estão tentando sepultar minha alegria
    Tentando ver meus sonhos cancelados
    Lázaro ouviu a Sua voz
    Quando aquela pedra removeu
    Depois de quatro dias ele reviveu
    Mestre, não há outro que possa fazer
    Aquilo que só o Teu nome tem todo poder
    Eu preciso tanto de um milagre

    Remove a minha pedra
    Me chama pelo nome
    Muda a minha história
    Ressuscita os meus sonhos
    Transforma a minha vida
    Me faz um milagre
    Me toca nessa hora
    Me chama para fora
    Ressuscita-me

    Cadê "Jesus"?
    Se eu contar quantas vezes a música fala da 1 pessoas do singular
    eu assusto!
    meu, minha, meus sonhos, minha vida, meu milagre,
    ressucita-MEEEE!
    Nem os cantores seculares conseguem fazer algo tão egoísta assim.

    Agora na política os homossexuais querem desgraçar a nação brasileira de uma vez por todas, liberando o casamento GAY, a pedofilia, Kit GAY nas escolas e adoção de crianças pelos homossexuais!

    Misericórdia Senhor!

    ResponderExcluir
  2. Pois é meu irmão em Cristo. Um evangelho estranho, uma adoração estranha, fogo estranho sobre o altar.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Não vejo nada de errado com a música..
    Davi muitas vezes fez orações em que sua súplica (presente em vários salmos) traduzia seus sentimentos internos, e ninguém nunca o criticou por isso.

    Se quer falar de gente que deixa Cristo de fora há, de fato, meu irmão, muitos exemplos.. Eu concordo com vc, mas na escolha dessa música não.. É uma canção que vem em forma de clamor, não há nada de errado nisso.

    A Paz, e que Deus abençoe a todos..
    Amei o texto, muito forte.

    ResponderExcluir

 

Adoração!

Flickr Photostream

Sermões!

C. H. Spurgeon