O pedigree do Inferno.



Não há melhor sinal de arrependimento verdadeiro do que uma santa antipatia contra o pecado . O arrependimento sadio começa no amor a Deus - e termina no ódio ao pecado. 


Como pode o verdadeiro ódio pelo pecado ser conhecido? 


1. Quando o CORAÇÃO de um homem é colocado contra o pecado. Não só a língua protesta contra o pecado - mas o coração o abomina. Por mais lindo que pecado seja pintado, o achamos odioso - assim como abominaríamos a imagem de alguém que odiássemos mortalmente, embora possa ser bem desenhada. 


Suponha que um prato esteja bem cozido e o molho bom - ainda assim, se um homem odeia comer carne, ele não vai comê-lo. Assim,  mesmo que o diabo cozinhe e vista o pecado com prazer e lucro - um verdadeiro penitente tem um secreto ódio dele, está enojado dele, e não se intromete com ele. 


2. O verdadeiro ódio ao pecado é UNIVERSAL. Há um desagrado do pecado não só no  juízo - mas na  vontade e afeições . Muitos estão convencidos de que o pecado é uma coisa vil, e em seu julgamento tem uma aversão a ele - ainda que ele tenha um gosto pela doçura nele, e tem um prazer secreto nele. Isso é não gostar do pecado em Juízo - e um abraço dele nas afeições! Enquanto no verdadeiro arrependimento, o ódio do pecado está em todas as faculdades, não somente na mente - mas principalmente na vontade : "Eu faço exatamente o que eu odeio". (Romanos 7:15). Paulo não estava livre do pecado - mas sua vontade e afeições eram contra ele. 


3. Aquele que realmente odeia um pecado - odeia todos os pecados. Aquele que odeia uma serpente - odeia todas as serpentes. "Eu odeio todo caminho falso!" (Salmo 119: 104). Os hipócritas odiarão alguns pecados que prejudicam seu crédito, sua vida... Mas um verdadeiro homem regenerado odeia todos os pecados - pecados lucrativos, pecados de complexão, quaisquer movimentos da corrupção. 



4. Um coração santo detesta o pecado por sua poluição intrínseca. O pecado deixa uma mancha sobre a alma. Uma pessoa regenerada abomina o pecado não só pela maldição - mas pelo contágio . Ele odeia essa serpente, não apenas por sua picada, mas por seu veneno. Ele odeia o pecado não apenas pelo inferno, mas como o inferno. 



Aqueles que não têm antipatia contra o pecado, são estranhos ao verdadeiro arrependimento. O pecado está neles - como veneno em uma serpente, que, sendo natural para ela, proporciona deleite. Quão longe estão do arrependimento que, em vez de odiar o pecado , amem o pecado! Para o piedoso - o pecado é como um espinho nos olhos; Para o ímpio - o pecado é como uma coroa na cabeça! "Eles realmente se alegram em fazer o mal!" (Jeremias 11:15). 


Amar ao pecado é pior do que cometê-lo. O  que faz um suíno cair na lama? Seu amor a sujeira. Quantos são os que amam o fruto proibido! Eles amam seu pecado - e odeiam a santidade. 


Deve haver uma antipatia mortal entre o coração e o pecado. O que há no pecado, que pode fazer um penitente odiá-lo? 


O pecado é a coisa maldita, o monstro mais deformado! Veja a origem do pecado, de onde vem. Ele pega seu pedigree do Inferno: "Quem comete pecado é do diabo!" (1 João 3: 8). O pecado é o trabalho especial do diabo. Quão odioso é fazer o que é a obra especial do diabo - na verdade, o que torna os homens como demônios!


Thomas Watson ( 1620 – 1686 ).
By  http://www.josemarbessa.com/



0 comentários:

Postar um comentário

 

Adoração!

Flickr Photostream

Sermões!

C. H. Spurgeon