Você não vai encontrar nada mais feio do que você mesmo!



Um pedacinho da sabedoria de Spurgeon:


O trecho a seguir é do Púlpito do Tabernáculo Metropolitano, volume 22, sermão número 1.289, "O coração cheio e a boca fechada".


Devo encorajar cada um aqui que não encontrou paz com Deus para nos ouvir falar o que sentimos de nossa própria pecaminosidade, porque, pecador, onde um pecador atravessa, há lugar para outro.


Se há uma porta na prisão, e essa porta é quebrada, e alguém sai, outro homem que está na mesma prisão pode dizer com segurança: "Por que eu não deveria escapar também?" Supondo que todos nós éramos animais na arca de Noé e não pudéssemos descer da arca até o chão, exceto descendo por aquela passarela de madeira que a maioria dos pintores esboçou quando tentaram retratar a cena. Bem, temos que descer nessa passarela.


Você está com medo? Vocês, ovelhas e lebres, têm medo de que a passarela não os sustente? Escute, então. Eu sou um elefante em pecados,  e eu desci da arca sobre aquela passarela, e por isso fica claro que todos vocês que são menores do que eu podem vir também.


Há força suficiente nela para suportar a lebre e o coelho, o boi e as ovelhas, pois ela suportou o elefante. O caminho para baixo foi pisado por essa pesada criatura que sou eu, um elefante, vai suportar você, não importa quem você seja.


Desde que o Senhor Jesus Cristo me salvou, decidi fazer uma coisa: nunca encontrar outra pessoa que fosse mais difícil de salvar do que eu. Alguém me disse uma vez quando eu era criança, quando estava muito Escuro e eu tinha medo de sair: "Do que você tem medo? Você não vai  encontrar nada mais feio do que você mesmo." Certamente quanto à minha condição espiritual isto é verdade, eu nunca encontrei nada mais feio do que eu, e eu nunca encontrarei. E se há um pecador grande, enegrecido pelo pecado e feio aqui, eu digo, pecador, você não é mais feio do que eu era por natureza, e ainda assim o Senhor Jesus Cristo me amou. Por que ele não deveria te amar também?


Eu lhes digo que, embora Jesus Cristo seja onisciente, e é  uma grande coisa falar sobre algo que Ele não possa ver, contudo eu me atrevo a dizer que Jesus Cristo não podia ver nada em mim para me amar. E se ele não puder ver nada de bom em você? Então nós estamos em igualdade, e ainda sei que ele me ama, por que não você?


Que ele me ama, eu sei. Louvo seu nome, eu sei que ele me ama agora, e eu o amo também. Se ele me amou quando não havia nada em mim para se amar, por que ele não te amaria quando não há nada em você para se amar? Oh, vire, como eu fiz, esse rosto feio para o adorável Salvador, e confie nele.


Eu falo isso de uma maneira agradável, e você ri, mas eu quero entrar em seus corações: eu quero um pecador pobre e trêmulo para dizer: "Eu me lembrarei disso. Eu me considerava um pecador feio, mas me virei para Cristo, e confiei nele. "


Se você fizer isso, você nunca vai se arrepender, pelo contrário,  você vai exaltar e louvar a Deus para sempre e sempre, e eu também: e quando chegarmos Ao céu falaremos sobre isso, e diremos: "Aqui estamos nós, um par de pecadores horríveis,  imensos e feios, viemos a Jesus Cristo, e ele nos acolheu e, bendito seja o seu nome, nós o louvaremos eternamente."


Material by http://www.josemarbessa.com/

0 comentários:

Postar um comentário

 

Adoração!

Flickr Photostream

Sermões!

C. H. Spurgeon