O que é uma igreja cheia do Espírito Santo?


Por que somos tão precisos quanto
à nossa comida,
nossas roupas,
nossos assuntos sobre dinheiro e finanças, e
por que essa precisão nos desagrada apenas no que diz respeito a Palavra de Deus?


A Bíblia merece nossa atenção mais cuidadosa.
Por que?
Porque é o cetro do Rei,
o mecanismo prático pelo qual ele faz da sua regra uma realidade sentida entre nós.


Se amarmos nosso Senhor, chegaremos à sua Palavra com reverente cuidado, especialmente quando tudo está em jogo aqui.


As nossas igrejas sempre demonstram essa submissão prática a Escritura?
Se a Bíblia não é o que faz a diferença no tom, nas decisões, na direção de uma igreja, essa igreja é funcionalmente liberal.
Sua posição oficial pode ser evangélica.
Mas sua funcionalidade prática é liberal.


Muitas igrejas liberais usam a Bíblia.
Elas "estudam" a Bíblia.
Elas "pregam" algo da Bíblia.
Elas obtêm "conforto" da Bíblia.
Mas algo diferente da Bíblia é que exerce a influência primária.
É o que as igrejas liberais fazem.


Em suas "Marcas Distintivas de uma Obra do Espírito de Deus", Jonathan Edwards lista como um indício inconfundível de que o Espírito Santo está trabalhando: “Um maior respeito às Sagradas Escrituras ".


O diabo nunca tentaria gerar nas pessoas uma consideração a essa palavra divina, ele tenta inicialmente levar a uma suave desconsideração a Palavra que Deus deu para ser a grande e permanente regra para a direção de sua igreja em todas as questões  e todas as preocupações de suas almas em todas as eras.


Ele está empenhado contra a Bíblia e odeia cada palavra nela.


Quando colocamos a Bíblia de volta no centro funcional e determinante de nossas igrejas, para que nos humilhemos e sigamos cuidadosamente a Palavra do Senhor, podemos ter certeza de que o Espírito Santo está maravilhosamente trabalhando.


É o que as verdadeiras igrejas evangélicas fazem.

É o que é uma igreja cheia do Espírito Santo.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Adoração!

Flickr Photostream

Sermões!

C. H. Spurgeon